São pensamentos soltos, traduzidos em palavras pra que você possa entender, o que eu também não entendo.

as lembranças me deixam ver que nada será como antes.

Olhando pra trás eu me lembro como era, de como a gente sentia falta e se preocupava um com o outro, como as nossas conversas eram livres de qualquer vergonha, poderíamos falar sobre tudo e sobre todos, era uma relação mútua de confiança e de alegria, me lembro que não conseguia dormir sem falar com você, sem saber notícias suas, hoje vou dormir sem saber mesmo se está viva ou não, nos perdemos, e ficou por isso mesmo, e assim vai ficar, tudo passa, olho para o relógio e o tempo que eu pensei que nunca iria passar, passou. as lembranças me deixam ver que nada será como antes.

2 comentários:

Joyce Kelly disse...

Essa, como tantas outras situações, pessoas... acontecem, nos faz bem, mas um dia chega o fim e temos que aprender a lidar com essas perdas. Mas é bom saber que não é uma perda tão ruim, porque se foi bom, se foi verdadeiro, só temos a ganhar, e pessoas que tornam alguns momentos especiais não dá para esquecer, por mais que não mais apareça.

Abraço, Tito!

http://emsimplespalavras.blogspot.com/

Angélica Albuquerque disse...

É como se queixar daquilo que poderia ter sido, mas não foi.

Postar um comentário

Amar não é ter que ter sempre certeza. É aceitar que ninguém é perfeito prá ninguém. É poder ser você mesmo, e não precisar fingir. É tentar esquecer e não conseguir fugir.Já pensei em te largar, já olhei tantas vezes pro lado.Mas quando penso em alguém, é por você que fecho os olhos. Sei que nunca fui perfeito, mas com você eu posso ser até eu mesmo, que você vai entender... Posso brincar de descobrir desenho em nuvens. Posso contar meus pesadelos e até minhas coisas fúteis. Posso tirar a tua roupa, posso fazer o que eu quiser. Posso perder o juízo, mas com você eu tô tranquilo, tranquilo... Agora o que vamos fazer, eu também não sei. Afinal, será que amar é mesmo tudo? Se isso não é amor. O que mais pode ser?
Tô aprendendo também...